25 maio 2024

Diante das horas


O homem pode acumular o ouro para negociá-lo quando julgue oportuno, dispõe de meios, a fim de reter as safras de cereais, na expectativa de preços que lhe satisfaçam as conveniências.
Entretanto, das riquezas que a Divina Providência lhe empresta, uma existe que ele não consegue armazenar: é o tesouro dos dias.

Toda criatura é obrigada a gastar as próprias horas, trocando-as por algo.
Há quem as troque por trabalho e cultura, serviço ao próximo e dever cumprido, ociosidade e queixume, irritação e rebeldia.
Ao termo de cada existência no Plano Físico, os Administradores das Horas te perguntarão, naturalmente:
—“Que fizeste do tempo que o Senhor te confiou?”
Então, compreenderás, por fim, que o tempo é vida.

Espírito Emmanuel, do livro Agora é o Tempo, psicografado por Chico Xavier.

24 maio 2024

A Mestra Divina


"Estai, pois, firmes… " - Paulo (Efésios, 6:14.).

Arrancando-nos ao reduto da delinquência, e arrebatando-nos ao inferno da culpa, a que descemos pelo desvario da própria vontade, concede-nos o Senhor a mestra divina, que, apoiada no tempo, se converte na enfermeira de nossos males e no anjo infatigável que nos ampara o destino.

Paciente e imperturbável, devolve-nos todos os golpes com que dilaceramos o corpo da vida, para que não persistamos na grade do erro ou nos cárceres do remorso.

Aqui, modela berços entre chagas atrozes com que nos restaura os desequilíbrios do sentimento, ali traça programas reparadoras entre os quais padecemos no próprio corpo as feridas que abrimos no peito dos semelhantes.

Agora, reúne laços do mesmo sangue ferrenhos adversários que se digladiavam no ódio para que se reconciliem por intermédio de prementes obrigações, segundo os ditames da natureza; depois constrange à carência aflitiva, no lar empobrecido e doente, quantos se desmandaram nos abusos da avareza e da ambição sem limites, a fim de que retornem ao culto da verdadeira fraternidade.

Hoje, refaz a inteligência transviada nas sombras, pelo calvário da idiotia, amanhã, recompõe com o buril de moléstias ingratas a beleza do espírito que os nossos desregramentos no corpo transformam tantas vezes em fealdade e ruína.

Aqui corrige, adiante esclarece, além reajusta, mais além aprimora.

Incansável na marcha, cria e destrói, para reconstruir ante as metas do bem eterno, usando aflição e desgosto, desencanto e amargura, para que a paz e a esperança, a alegria e a vitória nos felicitem mais tarde, no santuário da experiência.

Semelhante gênio invariável e amigo é a dor benemérita, cujo precioso poder sana todos os desequilíbrios e problemas do mal. 

Recordemos: no recinto doméstico ou na estrada maior, ante os amigos e os desafetos, na jornada de cada dia quando visitados pela provação que nos imponha suor e lágrimas, asserenemos o próprio espírito e, sorrindo para o trabalho com que a dor nos favorece, agradecemos a dificuldade, aceitando a lição.


Espírito Emmanuel, do livro Ceifa de Luz, psicografado por Chico Xavier.

23 maio 2024

José da Galileia


“E projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de David, não temas receber a Maria.” — (Mateus 1:20)

Em geral, quando nos referimos aos vultos masculinos que se movimentam na tela gloriosa da missão de Jesus, atendemos para a precariedade dos seus companheiros, fixando, quase sempre, somente os derradeiros quadros de sua passagem no mundo.

É preciso, porém, observar que, a par de beneficiários ingratos, de ouvintes indiferentes, de perseguidores cruéis e de discípulos vacilantes, houve um homem integral que atendeu a Jesus, hipotecando-lhe o coração sem mácula e a consciência pura

José da Galileia foi um homem tão profundamente espiritual que seu vulto sublime escapa às análises limitadas de quem não pode prescindir do material humano para um serviço de definições.
Já pensaste no Cristianismo sem ele?

Quando se fala excessivamente em falência das criaturas, recordemos que houve tempo em que Maria e o Cristo foram confiados pelas Forças Divinas a um homem.

Entretanto, embora honrado pela solicitação de um anjo, nunca se vangloriou de dádiva tão alta.

Não obstante contemplar a sedução que Jesus exercia sobre os doutores, nunca abandonou a sua carpintaria.

O mundo não tem outras notícias de suas atividades senão aquelas de atender às ordenações humanas, cumprindo um édito de César e as que no-lo mostram no templo e no lar, entre a adoração e o trabalho.

Sem qualquer situação de evidência, deu a Jesus tudo quanto podia dar.
A ele deve o Cristianismo a porta da primeira hora, mas José passou no mundo dentro do divino silêncio de Deus.

Espírito Emmanuel, do livro Levantar e Seguir, psicografado por Chico Xavier.

 

22 maio 2024

Entendimento com Jesus


Todos podemos realmente dialogar com Jesus, através de seus ensinamentos, a fim de que se nos descortinem os caminhos da paz e da iluminação espiritual, desde que nos adaptemos ao Senhor, sem exigir que ele se adapte a nós.
As palavras do vocabulário serão as mesmas da experiência comum, no entanto, o sentido surgirá essencialmente diverso.
 
Exaltaremos os grandes vultos da Terra, que se caracterizam pelo elevado gabarito de inteligência ou de virtude…
O Cristo acrescentará que serão eles efetivamente bem-aventurados se forem humildes de espírito.

Falaremos acerca da liberação do mal…  
Aditará o Eterno Benfeitor que alcançaremos isso desculpando e esquecendo todas as ofensas que se nos façam, perdoando-as não sete vezes mas setenta vezes sete vezes.

Reportar-nos-emos às lutas e problemas que a todos nos desafiam nas trilhas do aperfeiçoamento e da evolução…
Responderá ele que apenas no exercício constante da paciência é que conquistaremos as nossas próprias almas.

Comentaremos a necessidade do poder…
Ele nos dirá que disporemos de semelhante recurso, através da cruz, ou mais claramente pela aceitação de nossos conflitos e obstáculos, edificando com eles o melhor ao nosso alcance.

Referir-nos-emos aos que nos perseguem e injuriam…
Acentuará o Excelso Amigo que nos compete colaborar em todo reajuste da harmonia e da segurança, orando pela tranquilidade e pelo progresso de todos eles.

Solicitaremos talvez posições destacadas nesse ou naquele setor da vida…
Observar-nos-á ele que o maior no Reino de Deus será sempre aquele que se fizer o servidor de todos.
 
Não alegues desconhecer o que Jesus pretende de ti. Basta nos afinemos com os propósitos do Senhor, nas lições do Evangelho, e saberemos indubitavelmente tudo aquilo de justo e certo que nos cabe a cada um.

Espírito Emmanuel, do livro Mãos Unidas, psicografado por Chico Xavier.

21 maio 2024

Sovinice


O sovina Juquinha do Imbuzeiro
Saiu cobrando juros de avarento
A quem rogava prazo e abatimento,
Exigia dinheiro e mais dinheiro.

Pôs em leilão a casa do Loureiro,
Despojou a viúva do Sarmento,
Tomou cavalo, carro e mantimento
Dos filhos do finado Zé Monteiro.

Mas ao tomar o anel de Dona Aninha,
Uma voz disse a ele: "– vem Juquinha."
Ele caiu gritando: "–Deus me valha!"  

Era a morte a buscá-lo em tempo estreito,
E Juquinha se foi de dor no peito
Sem levar o dinheiro na mortalha.

Espírito Cornélio Pires, do livro Notícias do Além, psicografado por Chico Xavier.